domingo, 19 de setembro de 2010

Português

Todos os posts deste blog são resumos extraídos dos meus estudos na área relacionada e, portanto, fico à disposição para eventuais sugestões e críticas quanto ao seu conteúdo.



PORTUGUÊS


Aula 1 – 11/Maio/2010.

1) O que são palavras homônimas?
São palavras distintas que possuem mesma grafia ou som, mas que possuem significados diferentes.

2) Qual é a diferença entre as palavras: Sessão, Seção e Cessão?
- Sessão: reunião, intervalo de tempo.
- Seção: Setor.
- Cessão: do verbo ceder.

3) Qual é a diferença entre as palavras: Conserto e Concerto?
- Conserto: Arrumar
- Concerto: Acordo (Con-certo)

4) Qual é a diferença entre as palavras: Lasso e Laço?
- Lasso: Frouxo
- Laço: Nó

5) Qual é a diferença entre as palavras: Há e a?
- Há: (1) conjugação do verbo haver e (2) denomina tempo passado.
- a: indica tempo futuro ou distância.

6) Qual é a diferença entre: “A cerca de” e “Acerca de”?
- A cerca de: Aproximadamente
- Acerca de: A respeito de, sobre.

7) Qual é a diferença entre: “à toa” e “à-toa”?
- À toa: Adjunto Adverbial de Modo
- À-toa: Adjetivo
Exemplo 1: O rapaz está à toa em casa.
Exemplo 2: O rapaz à-toa está em casa.

8) Qual é a diferença entre: “dia a dia” e “dia-a-dia”?
- Dia a dia: É o mesmo que dia após dia. Locução Adverbial de tempo.
- Dia-a-dia: Cotidiano

9) Qual é a regra dos Porquês?
- Por que: (1) para início de frases interrogativas; (2) quando expressar “motivo” ou “razão”. Em alguns casos estas duas palavras estarão expressas na oração; e (3) quando puder ser substituído por “pela qual”.
- Por quê: utilizado ao final de orações e obrigatoriamente deve estar antes de qualquer tipo de pontuação.
- Porque: Expressa justificativa sobre algo.
- Porquê: É um substantivo e deverá ser sempre antecedido por artigo, numeral ou pronome.

10) O que são palavras parônimas?
São palavras que possuem grafia ou som parecidos mas seu significado é distinto.

11) Qual é a diferença de: Iminente e Eminente?
- Iminente: Prestes a acontecer.
- Eminente: Especial, importante.

12) Qual é a diferença de: “De encontro a” e “Ao encontro de”?
- De encontro a: Choque, contrário.
- Ao encontro de: A favor, idéia de aproximação.

13) Qual é a diferença de: “Em princípio” e “A princípio”?
- Em princípio: Em tese, em teoria, hipótese.
- A princípio: No início.

14) Qual é a diferença de: Infligir e Infringir?
- Infligir: Aplicar penalidade.
- Infringir: Desrespeitar.

15) Qual é a diferença de: Vultuoso e Vultoso?
- Vultuoso: Congestão facial.
- Vultoso: Grande volume.

16) Quais são as quatro principais regras de acentuação gráfica?
- Regra da Terminação
- Regra do Ditongo Aberto
- Regra do Hiato
- Regra do Acento Diferencial

17) O que determina a Regra da Terminação para acentuação gráfica?
Devem ser acentuadas todas as palavras conforme abaixo:
- Oxítonas terminadas em “a”, “e”, “o” e “em”.
- Paroxítonas terminadas em “LINURXÃO PS DITONGO UM, UNS”.
- Monossílabos Abertos terminados em “a”, “e” e “o”.



Aula 2 – 12/Maio/2010.

1) O que determina a Regra do Ditongo Aberto para acentuação gráfica?
Devem ser acentuadas todos os ditongos abertos compostos por “éi, ói éu”

2) O que determina a Regra do Hiato para acentuação gráfica?
Que as vogais “i” e “u” receberão acento quando:
- Estiverem forem a segunda vogal do hiato;
- Estiverem sozinhas na sílaba ou apenas acompanhadas de “s”;
- Não antecederem “nh”

3) O que é a Regra do Acento Diferencial?
É a regra que determina o acento em palavras originadas da conjugação de verbos e que possuem grafias idênticas. Ex.: Contém e Contêm. A terceira pessoa do singular receberá acento agudo e a terceira pessoa do plural receberá acento circunflexo.

4) O que é a regra do Crê-dê-lê-vê?
É a dica para lembrar dos verbos que dobrarão a vogal “e”. Ex.: Crêem, dêem, vêem, lêem. Importante lembrar que estas palavras perderão o acento após 2012.

5) O que é Morfologia?
É a classificação das palavras de acordo com a sua função no texto.

6) O que é Substantivo?
É a classe de palavras utilizada para dar nome ao seres e às coisas.

7) O que é Adjetivo?
É a classe de palavras utilizada para caracterizar um substantivo.

8) O que é um Artigo?
É a classe de palavras utilizada para substantivar qualquer palavra, ou seja, transformar qualquer palavras em substantivo, definindo seu gênero e número.

9) O que é pronome?
É a classe de palavras utilizada para substituir ou acompanhar nomes. Ex.: Jorge e José são alunos, ESTE é palmeirense e AQUELE é corintiano. As palavras “este” e “aquele” são pronomes que substituíram os nomes “Jorge” e “José”.

10) O que é Verbo? Qual é a sua classificação?
É a classe de palavras que indica Ação, Estado ou Fenômeno Natural.
- Quando indicar ação será chamado de Verbo Nocional.
- Quando indicar estado será chamado de Verbo de ligação.
- Quando indicar fenômeno natural será chamado de Verbo Impessoal?

11) O que é Numeral?
É a classe de palavras que representa os números. Ex.: “Ricardo me pediu CEM reais emprestados”. A palavra “cem” é um numeral.

12) O que é Advérbio?
É a classe de palavras que indica circunstância (detalhes) ao verbo e também intensifica outros adjetivos ou até mesmo outros advérbios. Ex.: “O crime foi à noite em São Paulo”. “À noite” é advérbio de tempo e “em são paulo” é advérbio de lugar.

13) O que é Preposição?
Tem utilidade para relacionar palavras ao seu complemento. Muito utilizado na regência. Ex.: “Eu tenho certeza DE que você está bem”.

14) O que é Conjunção?
Classe de palavras utilizada para relacionar orações e estabelecer sentido entre elas.

15) O que é Interjeição?
Classe de palavras que representa expressão e emoção.



Aula 3 – 13/Maio/2010.

1) A variação dos substantivos se dá em função de quê?
- Gênero: Masculino e Feminino
- Número: Singular e Plural
- Grau: Aumentativo e Diminutivo

2) As palavras que seguem abaixo merecem atenção quanto ao gênero:
- A alface
- O champanha
- A sentinela
- O dó
- O moral (ânimo)
- A moral (ética)
- A grama (relva)
- O grama (unidade de medida)

3) Quais são as classes de palavras que variam e não variam em função do numeral?
- Variam: Substantivos, Adjetivos, Pronomes e Numerais
- Não Variam: Verbos, Advérbios, Prefixos e Interjeições.

4) Qual é a regra para pluralizar corretamente os substantivos compostos?
Analisar cada um de seus elementos e verificar se eles sofrem a variação de número em função da sua classe de palavras.

5) Identifique o plural das palavras abaixo e justifique:
- Beija-Flor: Beija-Flores, porque “beija” é verbo e “flor” é substantivo.
- Quinta-Feira: Quintas-Feiras, porque “quinta” é numeral e “feira é substantivo.
- Guarda-Florestal: Guardas-Florestais, porque “guarda” é substantivo e “florestal” é adjetivo.
- Guarda-Comida: Guarda-Comidas, porque “guarda” é verbo e “comida” é substantivo.
- Sempre-Viva: Sempre-Vivas, porque “sempre” é advérbio e “viva” é adjetivo.
- Abaixo-assinado: Abaixo-assinados, porque “abaixo” é advérbio e “assinado” é adjetivo.
- Ave-Maria: Ave-marias, porque “Ave” é interjeição e “maria” é substantivo.

6) Qual é a dica para se pluralizar corretamente os substantivos no diminutivo?
Primeiro coloque no plural a palavra sem o diminutivo e depois acrescente “Zinho” + “s” no final.

7) Identifique o plural das palavras abaixo no diminutivo:
- Balão – Balões – Balõezinhos.
- Jornal – Jornais – Jornaizinhos.
- Cidadão – Cidadãos – Cidadãozinhos.
- Bar – Bares – Barezinhos.
- Pão – Pães – Pãezinhos.
- Cão – Cães – Cãezinhos.

8) Qual é a regra de utilização de “Anexo” e “Incluso”?
- “Anexo” e “Incluso” deverão concordar em gênero e número com o substantivo que acompanhar. “Em anexo” é uma expressão coloquial aceita no cotidiano, mas não está correta pela normal culta.

9) Qual é a regra de utilização de “É proibido”, “É necessário” e “É bom”?
Terá variação apenas se o substantivo apresentar um determinante (artigo, numeral ou pronome). Se não houver determinante, não haverá variação.
Exemplo 1: “É proibido entrada”. Veja que não tem determinante, portanto, não tem variação.
Exemplo 2: “É necessária a avaliação de todos os itens”. Correta pois apresentou o determinante “a”.

10) Qual é a regra de pluralização de um Adjetivo Composto?
Terá variação apenas no último elemento, que concordará em gênero e número.
Exemplo 1: Mulher latino-americana.
Exemplo 2: Mulheres latino-americanas.

11) Quando existir apenas 1 adjetivo para identificar 2 substantivos qual será a regra de pluralização?
- Se o adjetivo for antecedente: concordará apenas com o mais próximo
- Se o adjetivo for posterior: se as duas palavras forem do mesmo gênero, o adjetivo irá acompanhar em gênero e número. Mas se as duas palavras tiverem gêneros distintos, o adjetivo irá para o masculino no plural. Também poderá concordar apenas com o último elemento.

12) Qual é a regra de pluralização de Cores?
Terão variação em função do número, mas ficarão invariáveis se a palavra for originariamente um substantivo.
Exemplo 1: “Terno azul-marinho” para “ternos azul-marino”, porque marinho é um substantivo.
Exemplo 2: “Blusa laranja” para “Blusas laranja”, porque laranja é um substantivo.


Aula 4 – 18/Maio/2010.

1) O que é Artigo?
É a classe de palavras que tem a função de substantivar qualquer palavra, definindo seu gênero e número.

2) O que é Pronome Relativo?
É a classe de palavras que tem o objetivo de:
- Relacionar orações; e
- Substituir palavras.

3) Quais são os Pronomes Relativos Variáveis e os Pronomes Relativos Invariáveis?
- Invariáveis: Que, Quem, Onde.
- Variáveis: Cujo, O qual

4) Quais são os dois pronomes relativos considerados “coringas” na morfologia?
“O qual” e “Que”.

5) Qual é a principal regra para identificar se o “Que” é pronome relativo ou conjunção?
Se for pronome relativo, além de ligar duas orações, ele estará substituindo outra palavra. Ainda poderá ser substituído por “o qual” quando for pronome relativo. Se for conjunção ele terá apenas a função de ligar duas orações.

6) Em que situações o pronome relativo “quem” poderá ser utilizado? Qual é o caso especial de aplicação do “quem” com relação à concordância verbal?
O “quem” será utilizado nas situações que se referem a PESSOAS.
Quanto ao caso especial do “quem”, o verbo relacionado a ele poderá ser conjugado de acordo com o sujeito ou na terceira pessoa do singular e as duas formas estarão corretas.
Ex. 1: Fui eu quem solicitei/solicitou o material
Ex. 2: Foram eles quem solicitaram/solicitou o material.

7) Em que situações o pronome relativo “onde” poderá ser utilizado?
Nas situações que se referem a LUGARES.
Ex.: Morei na França, onde fui muito feliz.

8) Qual é a diferença de ONDE e AONDE?
Onde: indica o caráter estático do verbo. Ex.: Onde você está?
Aonde: indica o caráter móvel do verbo. Ex.: Aonde você vai?

9) Em que situações o pronome relativo “cujo” poderá ser utilizado? A variação de gênero e número é feita em função de quê?
Nas situações que indiquem relação de posse entre elementos da oração. É importante saber que não é permitido utilizar artigos relacionados ao “cujo”, mas poderá ser precedido de preposição nos casos em que a regência solicitar. A variação de gênero e número está sempre relacionada com o termo “possuído” da oração.
Ex. 1: Aquela moça cujos irmãos são policiais foi presa. Neste exemplo “moça” é o termo possuidor, “irmãos” é o termo possuído e o pronome relativo “cujos” está concordando em gênero e número com o termo possuído.
Ex. 2: Conheci o rapaz cuja mãe é professora.
Ex. 3: Vimos o autor a cuja obra foi referência no Congresso.

Aula 5 – 19/Maio/2010.

1) O que é Preposição?
É a palavra que liga uma palavra ao seu respectivo complemento.

2) Quais são as classes de palavras que exigem preposição?
- Verbos: “Eu me refiro A esta lei”
- Substantivos Abstratos: “Eu tenho certeza DE que serão todos aprovados”.
- Adjetivos: “Eu sou favorável A esta lei”

3) Como deverá ser feita a análise gramatical de uma frase que possui Preposição e também Pronome relativo em uma única frase?
1º - Analisar se o pronome relativo está correto.
2º - Analisar a necessidade de preposição.
3º - Colocar a preposição correspondente à frente do pronome relativo.

4) O que é um pronome de tratamento? Quais são os mais solicitados em provas?
É a classe de palavra utilizada para direcionar-se ou referir-se a autoridades.
Os mais solicitados em provas são:
- Vossa Excelência – Para autoridades dos três poderes
- Vossa Senhoria – Para autoridades particulares
- Você – Para os íntimos.

5) Como deverá ser feita a concordância dos Pronomes de Tratamento?
Sempre na terceira pessoa.

6) O que são pronomes possessivos?
Como o nome já diz, expressa posse.
Eu – meu(s), minha(s).
Tu – teu(s), tua(s).
Ele – seu(s), sua(s), dele(s), dela(s).
Nós – nosso(s), nossa(s).
Vós – vosso(s), vossa(s).
Eles – seu(s), sua(s), dele(s), dela(s).

Aula 6 – 21/Maio/2010.

1) O que são pronomes indefinidos?
São as palavras que passam a idéia de imprecisão, de idéia vaga. Ex.: Muito, pouco, bastante, algum, qualquer, vários, etc.

2) As palavras “Pouco, Muito e Bastaste” podem ser classificadas em duas classes. Quais e por quê?
- Pronome Indefinido, quando estiver relacionado com o substantivo e puder variar em gênero e número.
- Advérbio de Intensidade: quando estiver relacionado com um advérbio, verbo ou outro advérbio e não puder variar.

3) O que são pronomes Pessoais?
São as palavras que fazem referência às pessoas do discurso, ou seja, primeira pessoa, segunda pessoa e terceira pessoa.

4) Com relação aos pronomes pessoais, o que é o caso reto e o caso oblíquo?
- Caso Reto: Substituem APENAS o sujeito da oração: eu, tu, ele, nós, vós, eles.
- Caso Oblíquo: Substituem o complemento verbal: me, mim, comigo, te, ti, contigo, se, si consigo, o, a, lhe, preposição+ele, nos, conosco, preposição+nós, vos convosco, se, si, consigo, os, as, lhes, preposição+eles.

5) Qual é o passo a passo para responder corretamente questões de pronomes pessoais?
1º - Encontrar os verbos.
2º - Encontrar os respectivos sujeitos.
3º - Aplicar o pronome reto ou oblíquo de acordo com a necessidade.

6) Com relação à colocação pronominal, quais são as palavras que atraem os pronomes pessoais?
- Palavras negativas: não, nunca, jamais, nada.
- Palavra “que”.
- Todos os pronomes.

Aula 7 – 25/Maio/2010.

1) Nos casos de ênclise, em que situações o pronome poderá ter a sua forma de escrita alterada?
Quando o verbo terminar em:
- R, S, Z – O pronome oblíquo será lo(s) ou la(s).
- M, ÃO, ÕE – O pronome oblíquo será no(s) ou na(s).

2) Quais são os 3 tipos de formas verbais (modos) que o verbo pode assumir? Explique cada um deles.
- Indicativo – Indica certeza.
- Subjuntivo – Indica hipótese ou dúvida
- Imperativo – Indica ordem ou sugestão impositiva.

3) Qual é a idéia transmitida pelo verbo no Presente do Indicativo?
Algo que atual e certo.

4) Qual é a idéia transmitida pelo verbo no Pretérito Perfeito do Indicativo?
Uma ocorrência no passado que foi completamente concluída.

5) Qual é a idéia transmitida pelo verbo no Pretérito Mais-que-perfeito do Indicativo?
É uma situação que ocorreu há um passado muito distante... mais distante que o Pretérito Perfeito.

6) Qual é a idéia transmitida pelo verbo no Pretérito Imperfeito do Indicativo?
É uma situação que começou, mas não foi completamente concluída por intervenção da ação de outro verbo.

7) Qual é a idéia transmitida pelo verbo no Futuro do Presente Indicativo?
É uma situação que ainda não aconteceu mas existe a certeza que acontecerá muito em breve.

8) Qual é a idéia transmitida pelo verbo no Futuro do Pretérito do Indicativo?
É uma situação futura que está condicionada a algo do passado.

9) Qual é a idéia transmitida pelo verbo no Presente do Subjuntivo?
É uma situação futura que está condicionada a algo que poderá acontecer no futuro.

10) Qual é a idéia transmitida pelo verbo no Pretérito Imperfeito do Subjuntivo?
É uma situação que se elaboram suposições de algo que poderiam ter acontecido no passado.

11) O que são verbos defectivos?
São aqueles que não possuem todas as conjugações... são verbos com “defeito”.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: CONJUGAR OS VERBO:
- Ver – mesma conjugação de Rever, Prever e Antever
- Vir – mesma conjugação de Intervir, convir, provir, sobrevir, avir-se, desavir-se.
- Pôr – mesma conjugação de todos os outros verbos que terminam com “por”.
- Ter – mesma conjugação de reter, entreter, obter, manter, abster.
- Haver – mesma conjugação de Reaver (dica: na conjugação do reaver não existe a levar “a”).
- Requerer – Que a conjugação NÃO tem nada a ver com a conjugação do verbo querer.

Aula 8 – 27/Maio/2010.

1) O que é Sintaxe?
A análise da organização dos termos na oração.

2) O que é Regência Verbal? Quais verbos estão sujeitos à regência verbal?
É analisar a transitividade do verbo. No entanto, apenas os verbos nocionais (aqueles que indicam ação) estarão sujeito a esta análise.

3) O que é Verbo Transitivo?
Verbo Transitivo é o verbo nocional que precisa de complemento. Para descobrir este complemento apenas duas perguntas poderão ser feitas: “O que?” e “Quem?”. Se nenhuma destas perguntas couber ao verbo, então o verbo não é transitivo, ou seja não necessita de complemento.

Aula 9 – 31/Maio/2010.

1) Na análise sintática, qual é a principal dica para não confundir um Objeto (Direto ou Indireto) com um Adjunto Adverbial?
Os objetos respondem a perguntas do tipo: “O que” e “Quem”.
Já os Adjuntos Adverbiais respondem a perguntas do tipo: “Quando”, “Onde”, “Como”.

2) Na análise sintática, os pronomes pessoais oblíquos podem ser objeto direito ou indireto? Como?
Sim.
- Diretos: o, os, a, as.
- Indiretos: lhe, lhes.
- Diretos e Indiretos: me, te, se nos, vos.

3) Na análise sintática, existe a possibilidade de um verbo possuir 2 objetos diretos ou 2 objetos indiretos?
Não. Um verbo poderá ter apenas 1 objeto direto e apenas 1 objeto indireto.

4) Qual é o significado do verbo Assistir de acordo com todas as transitividades possíveis?
- VTD: dá idéia de ajudar. “Eu assisto as crianças carentes”.
- VTI: dá idéia de ver, olhar. “Eu assisti à peça de teatro”.
- VI: dá idéia de morar, residir. “Eu assisto em São Paulo”.

5) Qual é o significado do verbo Agradar de acordo com todas as transitividades possíveis?
- VTD: dá idéia de acariciar, afagar. “Eu agradei o lindo cachorro”.
- VTI: dá idéia de satisfazer, gostar. “A professora agradou aos alunos”.

6) Qual é o significado do verbo Aspirar de acordo com todas as transitividades possíveis?
- VTD: dá idéia de cheirar, absorver. “O trabalhador aspirou pó químico”.
- VTI: dá idéia de desejar, almejar. “Nós aspiramos a um cargo público”.

7) Qual é o significado do verbo Pagar/Perdoar de acordo com todas as transitividades possíveis?
- VTD: dá idéia de pagamento de coisa, objetos. “Eu paguei meu carro hoje”.
- VTI: dá idéia de pagamento a pessoas. “Eu paguei ao dentista pelo tratamento”. “Ele perdoou ao irmão corrupto”

8) Qual é o significado do verbo Implicar de acordo com todas as transitividades possíveis?
- VTD: dá idéia de implicar, acarretar. “Queimadas implicam aquecimento global”.
- VTI: dá idéia de envolver-se. “O parlamentar está implicado na (em + a) corrupção”.

9) Qual é o significado do verbo Visar de acordo com todas as transitividades possíveis?
- VTD: dá idéia de olhar, mirar. “O chefe visou o relatório”.
- VTI: dá idéia de desejar e almejar. “Nós visamos à aprovação do concurso público”.

Aula 10 – 01/Junho/2010.

1) Qual é o significado do verbo Tratar de acordo com todas as transitividades possíveis?
- VTD: dá idéia de tratamento. “Eu trato bem os alunos”
- VTI: dá idéia de assunto. “Trata-se de algo muito simples”

2) Qual é o objetivo fundamental da crase?
Sinalizar que existem dos “as” na oração evitando o som de “a + a”.

3) Qual tipo de “a” faz parte da crase?
“A” preposição + “a” artigo
“A” preposição + pronome demosntrativo “aquele”.

4) Quais são os casos onde haverá crase?
- Antes de palavras femininas, que combinem em número.
- No pronome demonstrativo “aquele”
- Nas locuções adverbiais femininas.

5) Qual é a regra de utilização da crase em intervalos de tempo?
Exemplos:
- “Das 19h às 22h.” Haverá crase porque temos “das + as”.
- “De segunda a sexta.” Não há crase porque temos apenas “de + a”.
- “De 18/04 a 25/05.” Não há crase porque temos apenas “de + a”.

6) Quais são as situações onde jamais haverá crase?
- Antes de palavras masculinas
- Antes de pronomes de tratamento
- Antes de Verbos
- Entre palavras repetidas
- Quando a preposição estiver no singular e a palavra seguinte estiver no plural.

7) Quais são os casos facultativos de crase?
- Antes de nomes próprios
- Antes dos pronomes possessivos MINHA e SUA.

Aula 11 – 02/Junho/2010.

1) Quais são os tipos de sujeito existentes?
- Determinado: É aquele que a frase indica expressamente.
- Determinado Simples: É aquele que a frase indica expressamente e que possui apenas um núcleo.
- Determinado Composto: É aquele que a frase indica expressamente e que possui dois ou mais núcleos.
- Determinado Desinencial: É aquele que a frase indica, mas não expressamente, porque o sujeito está oculto.
- Sujeito Indeterminado: É aquele que a frase não é capaz de indicar quem é o sujeito. Ex.: Falaram de você.
- Sujeito Inexistente: É proveniente de frases com verbos impessoais que indicam fenômeno da natureza.
- Sujeito Oracional: Facilmente identificado quando é possível acrescentar “o ato de” antes do verbo no infinitivo.

2) O que são expressões quantitativas acompanhadas de determinantes?
São expressões que se unem para expressar uma idéia, considerando que a expressão determinante deve permanecer no singular e o determinante pode ou não ir para o plural. O verbo irá concordar de acordo com a intenção do agente de enfatizar um ou outro.
Ex.: A maioria dos alunos não estudou. Ou Ainda: A maioria dos alunos não estudaram.

3) Quais são as formas de indeterminar o sujeito?
- Colocar o verbo na terceira pessoa do plural. Ex.: Falaram de você.
- Colocar o verbo na terceira pessoa do singular acompanhada de “se”. Ex.: Fala-se de você.

4) Nos casos onde tenta indeterminar o sujeito, o “se” pode ter quais denominações sintáticas?
- Índice de Indeterminação do Sujeito, se o verbo for VTI , VI ou VL. Neste caso o verbo permanece no singular.
- Partícula Apassivadora, se o verbo for VTD. Neste caso o verbo deve concordar com o sujeito em número.

5) Quais são as regras para definir a pluralização do verbo “Haver”?
Se for possível substituí-lo por EXISTIR, ACONTECER ou OCORRER o verbo ficará no singular.
Se não for possível substituir por estes verbos, o “Haver” poderá ir para o plural.
Nos caos de locução verbal (Vai fazer, etc) o verbo auxiliar também deve ficar no singular.

Aula 13 – 07/Junho/2010.

1) Qual é a função do “se” na morfologia e na sintaxe?
Morfologia:
- Conjunção Condicional
- Pronome Oblíquo associado a verbos.
Sintaxe:
- Partícula Apassivadora
- Índice de Indeterminação do Sujeito
- Pronome Reflexivo

2) O que é uma palavra expletiva ou de realce?
É uma palavra que pode ser excluída da frase sem alterar o seu sentido.

3) Quais são os termos essenciais da oração?
- Sujeito: que é o “assunto” da frase. Na maioria das vezes é aquele que pratica a ação.
- Predicado: tudo que não for sujeito.

4) O que são termos integrantes da oração? Quais são eles?
Elementos que completam o sentido da oração. São eles:
- Complemento Verbal: Completa o sentido do verbo de acordo com a sua transitividade. Objeto Direto e Objeto Indireto.
- Complemento Nominal: Completam o sentido dos substantivos abstratos e dos adjetivos.

5) O que são Termos Acessórios?
São termos utilizados para acrescentar algo a mais ao texto, mas que podem ser facilmente descartados.

6) O que são Adjuntos Adverbiais?
São elementos que indicam circunstâncias da frase. Ex.: Local, Modo, Intensidade, etc.

7) O que são Adjuntos Adnominais?
São todos aqueles elementos da frase que não sejam: Núcleo do Sujeito, Núcleo do Predicado e Verbo.

8) O que é: (1) Aposto, (2) Oração Explicativa e (3) Vocativo?
- Aposto: Utilizado para explicar termos anteriores a ele, sendo sempre separado por vírgulas. O aposto NÃO deve ter verbo.
- Oração Explicativa: também explica termos anteriores ou posteriores a ele, separado por vírgula, mas possuem verbo.
- Vocativo: é um “chamamento” direcionado ao sujeito. Ex.: Mário, olhe aquilo. Neste caso Mário é o vocativo.

9) O aposto e o vacativo podem ser separados apenas por vírgulas?
Não, também pode ser separado por travessão ou parênteses.

10) Quanto à utilização da vírgula, qual é a estrutura “padrão” de frases onde não se pode utilizar vírgula?
SUJEITO + VERBO + COMPLEMENTO VERBAL + ADJUNTO ADVERBIAL.



Todos os posts deste blog são resumos extraídos dos meus estudos na área relacionada e, portanto, fico à disposição para eventuais sugestões e críticas quanto ao seu conteúdo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário